Biblioteca Comunitária Arquiteta Enilda Ribeiro (BiCAER) e Arquivo Histórico Demetrio Ribeiro (AHDR)


 

Projeto Memória ArqUrbRS


Biblioteca Comunitária Arquiteta Enilda Ribeiro (BiCAER) e Arquivo Histórico Demetrio Ribeiro (AHDR)


O IAB-RS, Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul, fundado na Biblioteca do Instituto de Belas Artes do RS, em 1948, dedica-se a difusão da arquitetura e do urbanismo, da cidade e da cultura gaúcha. A entidade sempre buscou o aprimoramento da formação dos Arquitetos e Urbanistas, orientando sua trajetória para a luta das questões culturais, sociais e políticas da sociedade brasileira.

Desse modo, a memória do IAB-RS, materializada em seu acervo e a base para estruturação de novos caminhos e assim, traça novos começos, preservando objetos de arte, acervos bibliográficos e documentais. Com esse intuíto e que em 2019, a instituição realizou uma parceria com o curso de Museologia da Fabico/UFRGS, para realização de uma série de atividades, visando a organização do seu arquivo, organização e implementação de uma nova biblioteca a fim de ampliar seu público.

A proposta foi elaborada e encaminhada pela Pangea Cultural, escritório de gestão cultural e social para o Edital SEDAC no10/2020, Edital de Concurso Aquisição de Bens e Materiais e recebeu recursos da Lei no 14.017/2020, Lei Aldir Blanc. Assim, o projeto possibilita o debate interdisciplinar, a partir da estruturação fisica da  Biblioteca Comunitária Arquiteta Enilda Ribeiro (BiCAER) e do Arquivo Histórico Demetrio Ribeiro (AHDR), equipamentos projetados para a educacão para o patrimônio. Os espacos são integrados dentro do prédio Solar do IAB RS, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre e têm como objetivo desenvolver práticas socioeducativas acerca da arquitetura e do urbanismo, por meio da pesquisa, educação para o patrimônio, direitos humanos, preservação da memória e convivência comunitária, em prol da cidadania de criancas, jovens e adultos. 

A proposta vem ao encontro de qualificar a região do Centro Histórico de Porto Alegre, onde vivem as mais variadas classes sociais, profissões e interesses, bem como e um perímetro privilegiado pela grande concentração de escolas da rede municipal e estadual de ensino. Os nomes do Arquivo Histórico Demetrio Ribeiro (AHDR) e na Biblioteca Comunitária Arquiteta Enilda Ribeiro (BiCAER), ambos homenageiam os arquitetos que integraram o “Grupo da Arquitetura”, docentes da Faculdade de Arquitetura da UFRGS.

O Arquivo Histórico Demetrio Ribeiro será um local de guarda, de conservação e de pesquisa da documentação histórica da Arquitetura, do Urbanismo e do Planejamento Urbano do Estado, bem como de documentos diversos relevantes que norteiam a historicidade do Solar. O acervo existente foi criado a partir do projeto em parceria com a UFRGS e consta com mais de 50 metros lineares de documentos, sendo, destes, 5 mil documentos organizados, digitalizados e transformados em fundos para em breve estarem disponíveis para pesquisa e ações em educação patrimonial. A estruturação física do arquivo possibilitará a guarda adequada deste acervo e a disponibilização de documentos higienizados e organizados para acesso de pesquisadores locais, nacionais e internacionais.

A Biblioteca Comunitária Arquiteta Enilda Ribeiro tem como base o acervo de quase 1 mil livros sobre arquitetura, urbanismo, planejamento urbano da antiga biblioteca especializada do IAB-RS. Nesse novo momento, a biblioteca será inaugurada com quase 2 mil livros da literatura infantil, adulto e das mais variadas temáticas que abrangem meio ambiente, sustentabilidade, mobilidade urbana, cidadania, relações étnico raciais, gênero e cultura estarão disponéveis para a comunidade e servirão de apoio as atividades. Criada para ser o vetor para o futuro da arquitetura e urbanismo do RS, a Biblioteca tem como missão acessar as criancas e os jovens para reflexão, compreensão da cidade e do meio ambiente onde habitam, compreendendo o ofício de arquitetos e urbanistas como profissionais que projetam edificações e cidades.

A proposta desta etapa, potencializará o acervo especializado em arquitetura e urbanismo, que continuará disponível para estudantes, profissionais arquitetos e urbanistas do Estado. A ação comunitária fortalecerá a instituição, como local de transformação social e como agente social e cultural, por meio das práticas das diretrizes de uma sociedade mais igualitária em direitos, por uma cidade mais sustentável e acessível. A biblioteca tem a função de ampliar o acesso a informação, a leitura e ao livro, as criancas, jovens e adultos da região, como uma ação comunitária para todos, desse modo e focado na acessibilidade cultural com inclusão de pessoas com deficiências fisica e sensorial.